Artigos & Notícias

Comitê que assumirá o tema governança na ACI começa a ser estruturado, por RV Advogados

Novo Hamburgo/RS – A partir de janeiro, o Comitê de Jovens Empreendedores da Associação Comercial, Industrial e de Serviços de Novo Hamburgo, Campo Bom e Estância Velha, coordenado pelo vice-presidente Miguel Marques Vieira, incorpora também o tema governança. Mas os preparativos já iniciaram. Na segunda-feira (30), o grupo, que até o momento já conta com 20 integrantes, começou a ser estruturado, e contou com a palestra de Osvaldo Burgos Schirmer, presidente do Conselho de Administração da Lojas Renner, conselheiro de Administração da SLC, presidente do Conselho da Amcham Regional Porto Alegre, vice-presidente da AMCHAM Brasil, conselheiro de Administração da  OTP - Odebrecht Transport, conselheiro de Administração da MILLS SI e conselheiro consultivo do HSBC. 

Para o vice-presidente da ACI, o propósito de incluir governança no Comitê, a partir da próxima gestão, está em propiciar a formação de agentes de mudança que incentivem a adesão de boas práticas de Governança Corporativa. “É preciso trabalhar de forma sistemática temas relacionadas às três esferas da empresa familiar: família, empresa, propriedade, além de buscar sempre o desenvolvimento econômico e social da nossa região, estimulando o intercâmbio de experiências e conhecimento”, destaca Miguel Vieira.

Entre as ações previstas estão a reunião ordinária, toda a quarta segunda-feira de cada mês, com palestrantes convidados (fundadores e sucessores de empresas, conselheiros e especialistas em governança), estudo de livro voltado aos objetivos do Comitê (atividade semestral ou anual), realização de visita técnica nas empresas e participação de eventos externos (viagens de estudos, congressos, etc.).

 

 

De Zotti – Assessoria de Imprensa

Em 01/12/2015

VER: http://www.acinh.com.br/noticia/comite-que-assumira-o-tema-governanca-na-aci-comeca-a-ser-estruturado

 

Mais notícias

  • Justiça Admite Penhora de Ativos Financeiros nos EUA

    - A busca por valores devidos começa a romper fronteiras entre países. Uma liminar do Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR) determinou a penhora de ativos financeiros localizados nos Estados Unidos até o limite do valor da dívida cobrada na Justiça, por meio da cooperação jurídica internacional. No processo, o banco Sistema tenta recuperar uma dívida de em torno de R$ 100 milhões em valores atualizados. A cobrança teve origem em um empréstimo, efetuado em 1996, pelo banco à Angélica Brasil Incorporações e Empreendimentos, pertencente ao empresário Julio Bogoricin, referência no mercado imobiliário do Rio de Janeiro, que morreu no dia 21 de março em Nova York, e sua esposa, também falecida, Rita Torá Bogoricin. Fonte: Valor Econômico

    Leia Mais

  • Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda - Medida Provisória n.º 936/2020

    - Em vigor a partir de 01 de abril, a MP 936 que admite a redução proporcional de jornada de trabalho e de salário, além da suspensão temporária do contrato de trabalho. Em caso de limitação de jornada, a equipe econômica estabeleceu três faixas possíveis de redução: 25%, 50% ou 70%. Os ajustes de salários são proporcionais aos cortes. Para esses casos, o limite de tempo é de 90 dias.   Em caso de suspensão completa do contrato de trabalho, a MP estipula como prazo máximo 60 dias. Neste caso, a jornada fica travada, a empresa não paga salários e não poderá cobrar qualquer tipo de colaboração do funcionário.   O ponto de destaque é que o texto da MP não estipula formatos de modificação dos contratos. Então, as mudanças podem ser variadas, como por exemplo, dias intercalados, redução de dias de trabalho na semana e até cargas horárias diferentes de um dia para o outro.   Contudo, mantidas as restrições de descanso previstas na CLT, como o intervalo de trabalho de uma hora para turnos maiores que seis horas e tempo mínimo de descanso de um dia para o outro. As jornadas voltam ao normal em três possíveis situações: a) com o fim do estado de calamidade pública antes do previsto; b) ao fim do período de 60 ou de 90 dias; ou c) por vontade do empregador. Em qualquer hipótese, a empresa tem dois dias para restabelecer o contrato como era anteriormente. 

    Leia Mais

  • CNJ Pode Flexibilizar Norma de Recuperação Judicial

    - O Plenário do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) decidirá, por reunião virtual, sobre a publicação de uma portaria com recomendações para os julgamentos dos processos de recuperação judicial. Se aprovada, permitirá que juízes autorizem devedoras a apresentar novo plano de pagamentos aos credores, caso a capacidade financeira seja afetada pela crise decorrente do Coronavírus. Fonte Valor Econômico 

    Leia Mais

VEJA TODAS AS NOTÍCIAS...